MOÇAMBIQUE #2

Este paraíso na costa oriental africana ficará para sempre na minha memória. Estive uma semana em agosto de 2016, o ano passado, e como disse no post anterior tive praia privada sem pedir para tal. Aliás, não tive apenas uma praia, tive em várias praias desertas, porque visitei também ilhas e outras praias mais distantes do hotel.

Vilankulo é uma pequena vila da província de Inhambane em Moçambique. As praias são maravilhosas como na Tailândia (areia branca, águas turquesa, com aquela água turquesa típica do oceano Índico) mas sem aquelas multidões de turistas a estragar o ambiente relaxante a o desfrutar da natureza. Quando estive na Tailândia achei que as praias eram maravilhosas, gostei muito, mas depois de ir a vilakulos esqueci totalmente a ideia de a Tailândia ter  sido o sitio em que estive com as praias mais maravilhosas.
Estas praias são selvagens, quase sem construções em volta. As ilhas que visitamos do arquipélago de Bazaruto são zonas protegida, o que fazia com que fossem melhores ainda, pois em alguma mais pequenas não se via qualquer registo de atividade humana. E nem uma pedrinha o guarda nos deixou levar de uma das ilhas que visitamos.

O arquipélago de Bazaruto é composto por cinco ilhas arenosas: Bazaruto, a maior, que até tem um resort; Benguerra, que tem também um resort; Magaruque, onde ia morrendo a fazer snorkeling;  Bangue e a Ilha de Santa Carolina. Em dois dias foi possível visitá-las todas porque ficam muito perto de Vilankulo.

O hotel em que ficamos também era maravilhoso, dentro dos cerca de 10 que haviam escolhemos o Casa Rex, tinha uma vista fantástica para o mar, um espaço muito agradável. Comemos lá quase todas as refeições, porque na vila haviam muito poucas opções, tudo maravilho.

Foi uma semana maravilhosa que passei com o meu namorado. É uma experiência incrível que recomendo, sobretudo porque não está muito dentro das rotas turísticas ainda, o que torna o local super relaxante, ideal para apreciar a natureza sem multidões.

MOÇAMBIQUE #1

O ano passado em agosto viajei para um país fantástico em África, que me apaixonou completamente pelo continente. Não sei explicar exatamente porquê, se foi o céu de lá, o oceano imenso, as paisagens maravilhosas, atitude dos habitantes e a sua relação com a natureza.. Creio que foram várias coisas. A comida também era maravilhosa.

Bem, se querem viajar para África, eu super recomendo Moçambique por diversas razões.

  • A primeira é que é um local fantástico para quem gosta de praias paradisíacas. Quem procura praias desertas vai encontrar. Farei um post sobre Vilankulo, o local onde estive uma semana na praia. A água é mais limpa que nas Caraíbas e sem aquelas multidões de turistas. 
  • É África subsariana, ou seja, Africa pura, apesar da aculturação ser muita, como é obvio, teve sob o domínio dos portugueses, ainda há muito da cultura original que é mais difícil de ver outros locais. Quem procura conhecer mesmo África é um bom local para visitar.
  • A comida é fantástica. Eu fiquei super fã de caranguejo, algo que nunca tinha comido, e realmente só comi lá. A fruta tropical quando é comida no local também é deliciosa, tal como noutros destinos tropicais. A comida típica tem influências asiáticas, sobretudo da indianas.
  • As pessoas são super simpáticas, embora nem todos falem português. Tem uma relação com o mundo diferente de nós, que somos motivados sobretudo pelo consumismo, algo que lamento mas continuou a ser. Enfim, estas questões sociais filosóficas são complicadas, mas gostei mesmo da alegria com que vivem e o modo como encaram a vida. 
  • É um destino realmente inspirador

Spring Break

Na América do Norte durante as férias da primavera os universitários costumam ir para um destino quente onde festejam durante uma semana na praia e piscina e se divertem à grande.
Aqui nas férias da Páscoa, os universitários não têm essa tradição. Os alunos finalistas costumam fazer a sua viagem nestas férias, á qual nos últimos anos também chamam “Spring Break”.

Eu vou viajar para um destino quente, uma espécie de “Spring Break”, mas vou com o meu namorado, não com os meus colegas de faculdade. No entanto, para mim será um verdadeiro “Spring Break”, porque será uma semana de festa e descanso, num destino quente e depois disso voltarei ás aulas.

Não vai ser a minha primeira viagem deste género, já fiz algumas viagens para destinos quentes durante o inverno em pequenos períodos de pausa, como férias de Natal ou Páscoa, o que me permitiu já saber muitas formas de me prevenir de possíveis coisas chatas! Sim, porque há muito pormenores a tratar antes e pela minha experiência devemos estar prevenidos e preparados para que nada nos impeça de aproveitar ao máximo.

Vou deixar aqui algumas dicas importantes para quem se prepara para um “Spring Break”, ou mesmo quem vai só para os trópicos noutra altura do ano.

  • Mala de Viagem:

Levar o menos possível: sim, levem o menos possível, muita coisa só vai ocupar espaço.
Sapatos bastam três pares que são essenciais (uns ténis, chinelos de praia e uns mais formais, salto altos, por exemplo).
Não é necessário roupas muito chiques, a não ser que queiram tirar fotos fancy para o instagram. A verdade é que o ambiente costuma ser bem mais descontraído, por isso uns tops, umas saias, uns vestidos costuma ser suficientes. Um ou dois pares de calças

Não esquecer: Há noites que podem ser mais fresquinhas do que previmos, por isso um cadigan, um blusão bomber ou de ganga são importantes levar.
Também é super importante para este tipo de destinos repelente… Mais importante ainda que perfume. Aliás, perfumes doces atraem imenso os mosquitos.
Medicamentos de emergência também é algo essencial. Caso aconteça algo em que eles sejam necessários pode ser uma tarefa complicada compra-los.

Protetores solares: super importante! nos trópicos o índice UV é muito mais elevado, até quem não costuma apanhar escaldões os apanha. Além de ser sempre indispensável na minha opinião proteger a pele! É importante levar de cá porque lá não se sabe a qualidade dos que há… Nem se são assim tão acessíveis!

Produtos de Hegiene: É importante levá-los, no entanto levar a mais é um desperdício de espaço na mala de viagem. Se forem pouco tempo, entre 7/10 dias basta uma embalagem pequena. Mais que isso será um exagero.
Quanto a maquiagem a mesma coisa.. Não vale a pena levar 10 batons só para ter opções. É bom levar maquiagem, para nos arranjarmos e sentir mais belas, mas não é preciso levar tudo e mais alguma coisa. Quanto a pincéis, aconselho a compra daqueles estojos de viajem de pincéis, são super práticos.

Capa protetora a prova de água para o telemóvel: Mesmo que não pensemos em leva-lo para a água, na praia e piscina há sempre riscos. E também é uma ótima solução para evitar que se risque com a areia.

  • Planear Antes:
Soluções para o cabelo: Não perder tempo com cabelo, procurar soluções rápidas! Este será o meu lema estas férias. O meu cabelo é muito volumoso e dá-me sempre imenso trabalho. Então tenho procurado soluções para controla-lo e mante-lo bonito sem perder muito tempo com ele. Afinal, vou estar de férias, quero aproveitar, não passar uma hora de volta do cabelo.

Estes penteado em baixo são muito bons para looks descontraídos e muit fáceis de fazer…

Planear: Fazer planos daquilo que queremos visitar é fundamental.
Do que queremos vestir, para não levarmos roupas a mais devemos preparar conjuntos mentalmente enquanto fazemos a mala. Do que queremos ler, para não irmos carregadas com livros que nem vamos pegar.

  • Preparar para uma longa viagem de avião:

Ir confortável: farei mais tarde um post só sobre o importante em voos longos, pois estes podem ser bastante aborrecidos e desagradáveis. Mesmo assim, quero acrescentar muito por alto que é super importante ir confortável no avião, porque ele por si só já é desconfortável (na minha opinião)